quinta-feira, 16 de abril de 2009

O desl

O deslumbramento com o presente, com tudo que há, existe... O fluxo de serotonina liberado pela percepção de todos os nossos sentidos, a excitação desses sentidos causada pela percepção de suas próprias existências... A gratidão herdada de uma educação cristã, mas que se tem pela graça do agora... É, por mais que muitos digam o contrário, o suficiente pra querer o próximo presente, o seguinte agora, o suficiente pra justificar um cuidado demasiado com tudo o que vai se desfazer.

2 comentários:

Tati Plens disse...

eu vou te bater a próxima vez que você escrever um texto e apagá-lo.

"Talvez o cara mais livre seja aquele indeciso, que não sabe o que quer, o inseguro, o sem iniciativa, o que não sabe distinguir as ..."

e como a gente descobre o que vem depois, hein? :P

Tati Plens disse...

denovo, denovo! eu vi.