domingo, 21 de agosto de 2011

 O amor, a gordura da serotonina vai secando e revelando o esqueleto do que realmente mantêm tudo de pé, disputa por atenção, pra ser servido, por comida, por sexo, por calor, por abrigo, entre amigos mesmo, entre qualquer pessoa... Fiz pouco pelo meu mundo, não, na verdade fiz bastante, mas todas essas coisas na perspectiva do tempo são insignificantes, vc precisa fazer algo agora, não pode descansar, não que eu tenho exaurido, mas não pode parar pra descansar, por mais que queira isso sempre precede a volta pra alguma preocupação, trabalho repetitivo por mais que vc goste muito, te esgota e te coloca de frente com o que vc é:

3 comentários:

Amanhecer disse...

Realmente precisa-se fazer algo (de bom) pelo mundo, por mais insignificante que seja, deixemos nossas marcas aqui.

A Noiva Cadáver disse...

"trabalho repetitivo por mais que vc goste muito, te esgota e te coloca de frente com o que vc é:"

Perfeito

Carol Melo disse...

adorei o texto.
parabéns
beijos